TSE inicia debate sobre a possibilidade de reconhecer abuso de poder religioso

Na sessão de julgamento de 25/06/2020, o TSE iniciou a análise de recurso no qual se discute a possibilidade de o abuso de poder religioso ser reconhecido como causa para cassação de mandato eletivo. O Relator, Ministro Edson Fachin, defendeu interpretação ampliativa para incorporar esta hipótese, embora, no caso concreto, tenha entendido não haver provas da conduta imputada à candidata.


O Ministro Alexandre de Moraes divergiu do Relator, entendendo que não seria possível criar nova causa de vício eleitoral sem previsão em lei.


O julgamento foi suspenso pelo pedido de vista do Ministro Tarcísio Vieira de Carvalho Neto.


O tema será retomado após o recesso e há indicativos de que o TSE poderá vir a endossar a tese que reconhece o abuso de poder religioso, o que permitiria sua incidência nas eleições de 2020.



Fonte: TSE. Assessoria de Comunicação.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Senado aprova PEC que altera calendário eleitoral

Em 23/06 foi aprovada PEC no Senado Federal estabelecendo novas datas para as eleições municipais de 2020. A proposta agora será encaminhada para a Câmara dos Deputados para nova rodada de discussão.